Menos perdas em conflitos judiciais

O Poder Judiciário vive um grande acúmulo de processos. Segundo o Conselho Nacional de Justiça, somente no ano de 2016 foram contabilizados mais de 4 milhões de novos casos apenas na área do Direito do Consumidor. Por causa disso, uma decisão pode demorar cinco ou dez anos. 

O empresário não pode esperar tanto assim porque questões emperrando as atividades podem prejudicar os negócios. Ele precisa de tomadas de decisão mais ágeis. O caminho para isso são os chamados métodos extrajudiciais, como a mediação e a arbitragem. 

A principal vantagem é o ganho de tempo. A resolução de um conflito pode sair em apenas alguns dias. Como consequência de um processo mais rápido, o empresário também economiza dinheiro. Afinal, ações que demoram demais no Judiciário geram custos altíssimos para continuar tramitando. Na mediação e na arbitragem também são cobrados honorários, mas muito menores em comparação com as vias judiciais tradicionais. 

Além disso, a resolução de controvérsias que prioriza o diálogo entre as partes melhora a comunicação entre as partes. O que quer dizer que o empresário que tem um conflito com um fornecedor não precisa necessariamente cortar relações com ele. Há ainda o sigilo, o que garante que a divergência não será divulgada na internet nem em alguma outra mídia. A convivência de trabalho é restabelecida entre as partes e a imagem da empresa não sai arranhada.

Para saber como o Instituto de Mediação de Arbitragem da Faciap, o IMAFACIAP, pode te ajudar, basta acessar o site www.imafaciap.org.br

 
Rua Heitor Stockler de França, 356 - Centro Cívico
80030-030 - Curitiba - Paraná